You are currently viewing TaxAlert – O que é economia digital?

TaxAlert – O que é economia digital?

Primeiramente, deve ser feito uma diferenciação entre a Economia Tradicional e a Economia Digital. A economia tradicional entende-se por publicidade, educação, medicina e financeiras. Já a economia digital pode ser caracterizada por publicidade online, ensino à distância, telemedicina e fintechs.

O que são transformações digitais?

A transformação digital pode ser conceituada como uma mudança de mentalidade e de cultura nas empresas que tem como finalidade se tornarem mais modernas, não ficarem para trás e acompanharem os avanços tecnológicos que não param de surgir.

O termo “transformação digital” não é uma tendência muito recente na sociedade. Ele tem sido assunto de estudo e debates por décadas. Na verdade, durante a década de 1990, o setor de varejo começou a transmitir campanhas de publicidade por meios de comunicação de massa, as quais estavam na linha de frente da transformação digital. Ainda que as compras fossem feitas nas lojas físicas, o processo tinha começado.

No início dos anos 2000, as plataformas de mídia social e os dispositivos móveis proporcionaram novas maneiras radicais de se comunicar e fazer negócios. Os clientes habituaram-se a esperar que as empresas estivessem disponíveis para eles instantaneamente e em múltiplos canais.

É possível notar a comunicação digital em tempo real e individualizada com grande frequência nos últimos anos.

 Juntamente com essa evolução, vieram novas maneiras de pagar pelas compras, como o Paypal. Cada vez mais o comércio on-line e as transações baseadas na Web tomaram conta não apenas do varejo, mas do setor bancário e de serviços também. Agora, as empresas estão usando enormes quantidades de dados pessoais gerados em mídias sociais e dispositivos móveis para entregar uma experiência melhor para os clientes.

Vantagens e desafios para explorar cross border na Europa

O cross border é um termo cada vez mais recorrente no comércio digital, porém nem todos sabem o que é e nem que é possível utilizá-lo para expandir a área de atuação de qualquer negócio online. O cross border é basicamente atravessar a fronteira, isto é, enviar a sua marca para outro continente.

Foi informado por um especialista que “o e-commerce nasceu na Europa devido ao frio, pois as pessoas ficavam impossibilitadas de sair de casa para comprarem bens de consumo. Lá, o comércio eletrônico é mais desenvolvido e inclusive há uma lei de isenção de impostos de produtos exportados. Claro que tem imposto, mas é menor que o pago aqui. Ou seja, o lucro do produto vendido pelo mesmo preço é maior”.

Há alguns principais desafios, é necessário prestar atenção a diversas questões relacionadas ao processo, podendo ser citado os produtos que irá enviar, impostos, notas fiscais, comunicados e como se relacionar com o cliente estrangeiro, além dos custos e operação de frete e entrega, entre outros pontos. Vale ressaltar que é bom ter ideia que a sustentabilidade é um tópico em alta, principalmente em países nórdicos e a expectativa de entrega rápida tem aumentado conforme a infraestrutura de cada país, que é influenciada pelo efeito Amazon.

Transacional: A crise da tipologia

Introdução as tecnologias

Podemos citar:

1.Software as a Service (SaaS) e outros as a service

2.Streaming

3.Internet das coisas (IoT)

4.Impressão 3D

5.Criptoativos

6.Marketplaces

Outra nova tecnologia que podemos falar é sobre o Cloud Computing: Pode ser chamado de computação na nuvem, é uma tecnologia que permite acesso remoto a softwares, armazenamento de arquivos e processamento de dados por meio da internet. É uma alternativa para você acessar dados importantes de qualquer computador, em qualquer lugar.

Software as a Service (SaaS) e outros as a service: IaaS, PaaS e SaaS

As nomenclaturas IaaS, PaaS e SaaS referem-se ao modelo de disponibilização de soluções em nuvem. Os termos significam respectivamente: IaaS – infrastructure as a service (infraestrutura como serviço), PaaS – plataform as a service (plataforma como serviço) e SaaS – software as a service (software como serviço).

O que é IaaS?

A IaaS (infraestrutura como serviço) é um tipo de serviço de computação em nuvem que oferece recursos fundamentais de computação, armazenamento e rede sob demanda e pagos conforme o uso. A IaaS é um dos quatro tipos de serviços de nuvem, juntamente com o SaaS (software como serviço), o PaaS (plataforma como serviço) e a tecnologia sem servidor.  A migração da infraestrutura da organização para uma solução de IaaS ajuda a reduzir a manutenção dos datacenters locais, economizar em custos de hardware e adquirir informações sobre os negócios em tempo real. As soluções de IaaS oferecem flexibilidade para escalar e reduzir os recursos de TI verticalmente conforme a demanda. Elas também ajudam a provisionar rapidamente novos aplicativos e a aumentar a confiabilidade da infraestrutura subjacente.  Com a IaaS, você não precisa arcar com o custo e a complexidade de comprar e gerenciar os servidores físicos e a infraestrutura do datacenter. Cada recurso é oferecido como um componente de serviço separado e você só paga por um recurso específico durante o tempo em que precisa dele. Um provedor de serviços de computação em nuvem, como o Azure, gerencia a infraestrutura, enquanto você compra, instala, configura e gerencia seus produtos de software, incluindo os sistemas operacionais, o middleware e os aplicativos.

O que é PaaS?

PaaS é uma maneira de disponibilizar plataformas de desenvolvimento de aplicações por meio da internet, como um serviço. Essas plataformas empresariais em nuvem são altamente seguras e ajudam a sua empresa a conduzir todos os departamentos com aplicativos personalizados, criados por desenvolvedores, departamentos de TI, usuários de negócios ou até mesmo todos eles, que podem ser facilmente adaptados de acordo com as necessidades, crescimento e mudanças do seu negócio.  A Plataforma como Serviço é um modelo comprovado para o desenvolvimento e implementação de aplicativos sem as complicações de manter uma infraestrutura completa de hardware e software na sua empresa. As soluções PaaS são simples, seguras, dimensionáveis e contam com os mais recentes recursos e funcionalidades, evitando os transtornos da necessidade de constantes atualizações.

O que é SaaS?

 SaaS, ou Software as a Service, é uma forma de disponibilizar softwares e soluções de tecnologia por meio da internet, como um serviço. Com esse modelo, sua empresa não precisa instalar, manter e atualizar hardwares ou softwares. O acesso é fácil e simples: apenas é necessária a conexão com a internet. Os aplicativos SaaS também são chamados de softwares baseados na Web, softwares sob demanda ou softwares hospedados. Independente do nome, eles são executados nos servidores das empresas provedoras, que têm a responsabilidade de gerenciar o acesso e manter a estrutura de segurança de dados, conectividade e servidores necessários para o serviço.

Streaming: É caracterizado como a tecnologia de transmissão de dados pela internet, principalmente áudio e vídeo, sem a necessidade de baixar o conteúdo.  O arquivo, que pode ser um vídeo ou uma música, é acessado pelo usuário de forma online. O detentor do conteúdo transmite a música ou filme pela internet e esse material não ocupa espaço no computador ou no celular. No entanto, algumas plataformas oferecem o download de faixas, apenas para assinantes.

Observação: Lei Complementar 157/2016. Trata-se sobre a alteração da Lei Complementar no 116, de 31 de julho de 2003, que dispõe sobre o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza, a Lei no 8.429, de 2 de junho de 1992 (Lei de Improbidade Administrativa), e a Lei Complementar no 63, de 11 de janeiro de 1990, que “dispõe sobre critérios e prazos de crédito das parcelas do produto da arrecadação de impostos de competência dos Estados e de transferências por estes recebidos, pertencentes aos Municípios, e dá outras providências”.

Internet das Coisas – IoT:  A infraestrutura que integra a prestação de serviços de valor adicionado com capacidades de conexão física ou virtual de coisas com dispositivos baseados em tecnologias da informação e comunicação existentes e nas suas evoluções, com interoperabilidade. (Decreto 9.854, 2019).

Impressão 3D:  A impressão 3D pode ser denominada como fabricação aditiva (inglês), é uma família de processos que produz objetos ao adicionar material em camadas que correspondem a seções transversais sucessivas de um modelo 3D. O plástico e as ligas de metal são os materiais mais comumente usados para impressão 3D, mas quase tudo pode ser usado de concreto a tecido vivo.

A impressão 3D é um processo de prototipagem rápido, um processo de manufatura personalizável em massa e uma tecnologia que permite a criação de geometrias complexas, não possíveis anteriormente por meio de outros processos de manufatura.

1. Aprimoramento de várias técnicas de produção.

2. Utilizada para construir desde veículos e casas a órgãos humanos.

3.Indústria, serviço ou mercadoria – Solução de Consulta nº 97 – Cosit.

Criptoativos e Blockchain:

Criptoativos:  São representações de valores que só existem em registros digitais. A transação destas representações é feita entre indivíduos ou empresas sem a intermediação de uma instituição financeira.  

Eles são um ativo intangível, que não tem uma substância física. Propriedade intelectual, patentes e marcas são outros exemplos deste tipo de ativo.  

A definição da Receita Federal resume as principais características dos criptoativos:   “A representação digital de valor denominada em sua própria unidade de conta, cujo preço pode ser expresso em moeda soberana local ou estrangeira, transacionado eletronicamente com a utilização de criptografia e de tecnologias de registros distribuídos, que pode ser utilizado como forma de investimento, instrumento de transferência de valores ou acesso a serviços, e que não constitui moeda de curso legal”.  

A negociação é feita em plataformas eletrônicas ou bilateralmente. A propriedade dos criptoativos é verificada por meio de uma senha, o que dificulta identificar o autor das transações. 

Blockchain: É um sistema que tem a possibilidade de rastrear o envio e recebimento de alguns tipos de informação pela internet. São pedaços de código gerados online que carregam informações conectadas, são como blocos de dados que formam uma corrente, por isso foi dado esse nome.

Vale destacar que o uso da tecnologia blockchain não se restringe apenas aos criptoativos. Ela pode ser usada para acompanhar pedidos, pagamentos, contas e andamento da produção de ativos tangíveis e intangíveis.

Criptoativos x criptomoedas

Um breve resumo sobre a diferença entre criptoativos e criptomoedas, tendo em vista que apesar do nome parecido, são coisas diferentes.

As criptomoedas são um tipo de criptoativo usado em transações financeiras virtuais, que podem acontecer em qualquer parte do mundo. Por isso elas também são chamadas de moedas digitais ou virtuais.

Podemos exemplificar: toda criptomoeda é um criptoativo, mas nem todo criptoativo é uma criptomoeada.

As criptomoedas não têm um lastro oficial, ou seja, seu valor não está atrelado ao papel moeda, como o dólar, ou a outro tipo de ativo tangível, como o ouro. Elas não são emitidas nem reguladas por uma autoridade monetária.

Marketplace: A palavra “marketplace” significa, literalmente, mercado.

A palavra passa a ideia de um espaço livre onde compradores e vendedores podem fazer negócios. Na prática, o modelo de marketplace funciona como um shopping virtual.

Desse modo, as vantagens desse modelo de negócio atingem todos os envolvidos. Os clientes podem comparar os orçamentos e avaliações de vários profissionais.

Já os vendedores e prestadores de serviço podem divulgar seu trabalho nesta “vitrine online” e conquistar mais clientes.

Em suma, quem é dono do marketplace consegue intermediar negócios e lucrar com as conexões estabelecidas.

Ademais, o administrador de um marketplace não precisa se preocupar com fabricação, estoque ou entregas. Tendo em vista que essas são responsabilidades dos fornecedores da plataforma.

Ao fim, a função desse empreendedor é gerenciar o negócio, e atrair fornecedores e clientes para a plataforma. Para isso, é possível utilizar técnicas de marketing digital, por exemplo.

Referências bibliográficas:

O que é transformação digital. https://www.virandobixo.com.br/noticias/NOT,0,0,1689008,o-que-e-transformacao-digital-e-qual-a-sua-importancia.aspx

Vantagens e desafios para Cross Border na Europa. https://www.ecommercebrasil.com.br/noticias/desafios-cross-border-europa/

Paas, IaaS e SaaS. https://www.i2ai.org/content/glossary/?gclid=CjwKCAjwve2TBhByEiwAaktM1M4O-9wh7tTBPGgqPJRsS_jz7zBycZLHW9jnZr4wZWGxPxXVfYH2hxoCKicQAvD_BwE#cap19

O que é IaaS. https://azure.microsoft.com/pt-br/overview/what-is-iaas/#overview

O que é Streaming. https://tecnoblog.net/responde/o-que-e-streaming/

O que é impressão 3D. https://www.autodesk.com.br/solutions/3d-printing

Criptoativos. https://posdigital.pucpr.br/blog/criptoativos

O que é blockchain. https://blog.nubank.com.br/o-que-e-blockchain/

O que é marketplace. https://www.ideianoar.com.br/marketplace/?utm_source=google&utm_medium=cpc&utm_campaign=tofu_traktor_marketplace_geral

Deixe um comentário