Você está visualizando atualmente Softwares contábeis ajudam profissionais a superar desafios e impulsionar os negócios

Softwares contábeis ajudam profissionais a superar desafios e impulsionar os negócios

Softwares contábeis ajudam profissionais a superar desafios e impulsionar os negócios 

O ano já está avançando, mas muitos desafios para os empresários contábeis são os mesmos vistos em 2022: controle da inadimplência, falta de tempo, organização do escritório, necessidade de atrair novos clientes, desenvolver e engajar a equipe, aumentar a produtividade e ter mais segurança no controle das tarefas.  

Em uma rotina repleta de responsabilidades em um segmento muito competitivo, os profissionais precisam encontrar uma forma eficiente para organizar a operação e se destacar no mercado. 

O primeiro bimestre do ano pode ser a época ideal para focar no planejamento do novo período e melhorar a rotina do escritório para otimizar processos e aumentar a produtividade.  

A gestão automatizada é um recurso indispensável para que o empresário contábil explore seu pleno potencial. Uma pesquisa global da consultoria empresarial McKinsey aponta a automatização no ambiente corporativo como a chave para o sucesso em mercados altamente competitivos. 

,O gerente de Sucesso do Contador da Omie, plataforma de gestão (ERP) na nuvem, Edgar Luna, explica que a tecnologia se tornou uma forte aliada do contador para lidar com as complexidades internas e de seus clientes.  

“A automatização dos processos pode aumentar em até 70% a produtividade da operação fiscal e contábil”, afirma o executivo. “Apesar de ser considerado tradicional e burocrático, o setor contábil passou por diversas mudanças ao longo dos últimos anos, e vem se modernizando constantemente com a ajuda da tecnologia. As ferramentas digitais permitem que o profissional consiga se dedicar à estratégia e ao crescimento do negócio.” 

Para impulsionar ainda mais o negócio do contador, a Omie conta com sistemas completos em seu ecossistema para ajudar na gestão do escritório e dos clientes, como o OneFlow e a G-Click. Confira: 

OneFlow 

Integrado ao ERP Omie, o OneFlow é o 1° software contábil 100% web e autônomo do Brasil, com o objetivo de revolucionar a forma de fazer contabilidade e recentemente disponibilizado para usuários de qualquer tipo de ERP.  

O sistema permite que os profissionais otimizem sua rotina diária, tornando-os mais consultivos, além de conferir mais agilidade e eficiência na execução dos processos e na gestão do escritório.  

“Com o ganho de produtividade proporcionado pela plataforma Omie junto do software OneFlow, os contadores passam a ter tempo disponível para analisar os dados e auxiliar seus clientes na tomada de decisões estratégicas para seu negócio”, explica o , diretor de Produtos do OneFlow, Heverton Gentilim. 

O sistema possibilita ao contador processar todos os dados automaticamente – calcula os impostos, acompanha as movimentações fiscais e financeiras de cada cliente, sem a necessidade de intervenções manuais, e emite relatórios de monitoramento dos processos.  

A ferramenta garante precisão nos cálculos e no acompanhamento das situações tributárias, além de permitir que contadores e clientes trabalhem na mesma plataforma e em tempo real. 

“Com a ajuda da tecnologia, executar as atividades operacionais das áreas contábil, fiscal e trabalhista deixa de ser uma tarefa onerosa e passa a ser executada automaticamente por um sistema contábil. Esse novo conceito de sistema autônomo, que trabalha sozinho pelo usuário, garante a precisão do trabalho”, afirma Heverton. 

G-Click 

G-Click é um sistema 100% web que faz a gestão dos processos no escritório, delega funções, controla prazos e automatiza as tarefas manuais, ajudando a aumentar a produtividade. Além disso, centraliza o atendimento ao cliente, oferece insights sobre o desempenho do time, armazena os arquivos contábeis e fornece relatórios e dashboards personalizados. 

Segundo Richard Werneck, fundador e CTO da G-Click, a falta de controle das tarefas da equipe pode ser um dos maiores problemas na gestão do escritório contábil. “Esse ponto limita a visão do profissional sobre o real estado da operação”, afirma. “O histórico centralizado das informações do escritório e dos clientes evita falhas como multas por falta de pagamentos, por exemplo.” 

A ferramenta conta com o uso de inteligência artificial e, com isso, é capaz de analisar os documentos anexados e apontar possíveis inconsistências. Ela armazena e organiza todas as informações, garantindo mais segurança e facilidade na pesquisa dos dados, seja de um colaborador ou na transição de atendimento. A G-Click também oferece resultados rápidos e consistentes, pois já vem 97% configurada. O contador só precisa informar as características dos seus clientes para que todo o resto seja gerado automaticamente. 

“A evolução dos processos ajuda no desempenho dos contadores, porque eles se libertam de atividades processuais e podem dedicar mais tempo aos seus clientes”, afirma Richard. 

Fonte: Contábeis. Link: https://www.contabeis.com.br/noticias/54603/softwares-contabeis-ajudam-a-impulsionar-negocios/ 


STF valida alterações no ICMS de operações interestaduais 

Por unanimidade, o Plenário do STF julgou improcedentes os pedidos formulados na ação direta de inconstitucionalidade que questionou as normas que regem o diferencial de alíquota do ICMS/Difal nas operações interestaduais de circulação de produtos. 

Os magistrados seguiram o entendimento do relator, ministro Luís Roberto Barroso, que entendeu que o legislador buscou apenas melhor distribuir o produto da arrecadação do ICMS/Difal, de modo a atenuar o conflito entre estados produtores e consumidores. A ação foi proposta pelo governador do DF, Ibaneis Rocha. Ele argumenta que, isoladamente, a circulação física não tem relevância jurídica para fins de incidência do ICMS. 

Segundo o governador, também foi modificado o sujeito ativo do diferencial de alíquota do ICMS nas operações interestaduais que destinem mercadorias e serviços para consumo final. A nova redação prevê que a diferença entre alíquota interna do Estado de destino e a alíquota interestadual (Difal) será devida ao Estado onde ocorrer a entrada física da mercadoria, ainda que o adquirente tenha domicílio fiscal em outro local. 

Todavia, prevaleceu a tese do relator, ministro Luís Roberto Barroso, que julgou improcedente o pedido. Sua decisão foi a seguinte: “É constitucional o critério previsto no § 7º do art. 11 da Lei Complementar nº 87/1996, na redação dada pela Lei Complementar nº 190/2022, que considera como Estado destinatário, para efeito do recolhimento do diferencial de alíquota do ICMS, aquele em que efetivamente ocorrer a entrada física da mercadoria ou o fim da prestação do serviço, uma vez que conforme a Emenda Constitucional nº 87/2015.” 

Fonte: Jornal Contábil. Link: https://www.crc.org.br/noticias/NoticiaIndividual/7058a54b-80af-4433-8603-aa085e67e826 


Litígio Zero: entenda MP 1.160/2023 que mantém duplo grau de jurisdição e não traz prejuízos aos pequenos contribuintes 

Nesta sexta-feira (10), a Receita Federal publicou uma apresentação com explicações do novo programa de renegociação de dívidas, o Litígio Zero e alguns desdobramentos do tema que estavam preocupando os contribuintes. 

Um dos principais pontos esclarecidos pela autarquia foi sobre a Medida Provisória (MP) 1.160/2023, que mantém o duplo grau de jurisdição em todos os casos, inclusive naqueles de valores inferiores a 1 mil salários-mínimos, sem qualquer prejuízo ao pequeno contribuinte. 

A Receita Federal ainda ressaltou em seu comunicado que os contribuintes devem se atentar ao que é realmente relevante sobre o tema: a redução da litigiosidade, o tratamento diferenciado aos bons contribuintes nos programas de conformidade e a drástica redução no tempo dos julgamentos tributários.  

Fonte: Contábeis. Link: https://www.contabeis.com.br/noticias/54604/receita-federal-divulga-mitos-e-verdades-sobre-o-carf-e-litigio-zero/


Salário mínimo deve passar por novo reajuste, diz ministro do Trabalho

Segundo o ministro do Trabalho, Luiz Marinho, o salário mínimo deve passar por um novo aumento neste ano. O anúncio foi feito durante entrevista dada à TV Brasil no final de semana. De acordo com Marinho, a mudança deve ser anunciada no dia 1º de maio. 

O ministro afirmou ainda que, além do novo reajuste, a retomada da Política de Valorização do Salário Mínimo também é uma das prioridades da pasta, uma vez que a política mostrou bons resultados nos governos anteriores do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, quando Marinho foi ministro do Trabalho, entre 2005 e 2007. 

“Nós conseguimos mostrar que era possível controlar a inflação, gerar empregos e crescer a renda, crescer a massa salarial dos trabalhadores do Brasil inteiro, impulsionado pela Política de Valorização do Salário Mínimo, que consistia em, além da inflação, garantir o crescimento real da economia para dar sustentabilidade, para dar previsibilidade, para dar credibilidade acima de tudo para todos os agentes”, afirmou.  

Segundo o ministro, é importante que os agentes econômicos, o empresariado, os prefeitos, os governadores, saibam qual é a previsibilidade da base salarial do Brasil, o salário mínimo.. 

Marinho falou ainda que a expectativa para a nova gestão é retomar as obras públicas como um impulso para o crescimento da economia e das oportunidades de emprego. “Essas obras são retomadas praticamente de forma simultânea no Brasil, eu tenho certeza que isso vai dar um grande impacto na retomada do crescimento da economia”, disse o ministro. “Nós temos a ordem de 14 mil obras paradas no Brasil, isso cria uma nova expectativa, expectativa de gerar emprego. Obra é emprego na veia”, destacou. 

Sobre as novas modalidades de serviços, o ministro falou sobre os trabalhos influenciados pela tecnologia, e sobre os trabalhos por aplicativos. “Seguramente é uma tendência que vem com muita força. É preciso que seja introduzido nas negociações coletivas, se não nós podemos ter muita gente desprotegida no mercado de trabalho”, afirmou. 

 “E tem neste [cenário] a história dos trabalhadores por aplicativos, que muita gente pensa que é só entregador de pizza, ou que é só o motorista do Uber, das várias plataformas de transporte de pessoas, mas não é, está presente na saúde, na educação, na intermediação até do trabalho doméstico. Portanto, é preciso que a gente compreenda totalmente esse novo momento”, completou Luiz Marinho. 

Fonte: Com informações da Agência Brasil. Link: https://www.contabeis.com.br/noticias/54600/salario-minimo-deve-ter-novo-reajuste-em-maio/ 

Este post tem 3 comentários

  1. Izveidot bezmaksas kontu

    I don’t think the title of your article matches the content lol. Just kidding, mainly because I had some doubts after reading the article.

Deixe um comentário